terça-feira, 18 de maio de 2010

Linguagem cromática

Moça de branco com flores sobre a fronte sorri nervosa. Cinema preto e branco emociona. Crianças em toga azul gargalham. Espanhola de vestido vermelho sapateia, esvoaçando. Senhora de trajes pretos pranteia. Mc Donalds grita sua verdade aos estômagos.
A bandeira branca pede. Bandeira vermelha avisa. Bandeira policromática alardeia (um musicar eletrônico). As páginas amareladas dum livro indefinem sua idade. Flores róseas anunciam que a primavera está viva de novo. A explosão colorido-difusa de 70. O verde nas fardas de 64. E o vermelho em cada esquina russa.
Acinzentado firmamento que traz a melancolia de fora para dentro; alaranjado, dissolve corações adolescentes em beira de praia. As cores de Kurosawa e as não-cores de Reisnais; as festas visuais de Hering a Warhol, máxima expressão do gênero. O manto azul de Fátima.
A tela em branco, muda.
A tela em cores, mundo.