domingo, 27 de maio de 2012

Verdinho e Verdão

Não vejo graça
nas árvores domesticadas
humanas e bem podadas
ornamentando praças
shoppings
hospitais.
Deprimidos vegetais
suas folhas disciplinadas
Importadas
desvinculadas da terra que
as pariu
Artificiais.

Belas e bem-aventuras
as árvores selvagens
antigas, maduras
férteis feito corpo de mulher
entre cujas folhas
sussurram ventos sexuais
irrompendo das calçadas
reclamando seu lugar
no seio do concreto fundo
crescendo rebeldes
no perímetro que desejam:
por elas respira o mundo.

terça-feira, 8 de maio de 2012

Dancing ashes


Dancing ashes
by the shore
dancing in the air
dying on the floor

What kind of strange wind
Brought them together
in such a cold weather?
dancing ashes, lost souls.

Dancing ashes
suspended by the beauty
of an early winter
seconds before touching grass.
as ashes born dead
how much time do they last?