sábado, 16 de agosto de 2008

Eu e a capnolagnia

É feio gente, eu sei. Mas tá lá, e não adianta que não sai. Talvez seja até banal, boçal, mas fazer o que, né? Mas é, pelo menos, confessável.
Tá bom, depois dessa breve introdução estrategicamente anafórica, vamos ao que interessa, até porque daqui eu já consigo ver os dentes superiores de vocês indo de encontro ao lábio inferior. Eu tenho capnolagnia, e eu tenho uma certeza (quase) absoluta que eu não tô sozinha, senão a Derby, a Hollywood, a Luck Strike, a Carlton e um sem número de outras marcas de vocês já sabem o que iriam à falência. Não posso afirmar com precisão, portanto, não sei se minha capnolagnia é fruto da propaganda em massa em torno do consumo do cigarro - e num país cujo tabagismo encontra-se largamente difundido entre jovens com idades compreendidas entre 13 a 20 anos, isto pode ter lá sua relevância - ou de, quicá, uma pré-disposição genética para a coisa.
Acontece que, como uma boa menina educada no Colegio Santo Antônio das Irmãs Franciscanas de Dillingen, até os meus 12 anos, aproximadamente, eu tinha uma aversão fortíssima ao cigarro. Mas aí comecei a crescer, ver o mundo (BEM) fora do que até então pregavam as freiras de lá, e a imagem do cigarro - mais especialmente de homens fumando - me atraía, sempre, nunca soube porquê. Comecei a fumar muito nova, com 13 anos, esporadicamente. Pode soar clichê, mas não me considero uma viciada. Posso chegar a fumar até 2 cigarros por mês, no máximo, sem sentir falta deles. Acontece que sempre fico com o olhar fixo no homem que fuma, como se o "tarasse", pelo simples fato de estar fumando. O que é isso? Capnolagnia.
Não sei. Acho sexy, acho wild; aquilo ali entre os dedos dele puxa os meus olhos e eu começo a orbitar em torno daquela fumaça. Faz um mal imenso à saúde, eu tenho consciência disso. Mas até algo agressivo pode ter a sua beleza, ainda que exótica. A ilustrar, eu tive delirantes poluções noturnas depois de assistar The Doors - o filme, e não só esse. Tenho um fraco por todos os bad boys do rock, especialmente setentista, justamente por isso.
Sei que soa muito ruim da minha parte, mas nada melhor que dar uma tragada profunda depois daquela trepada - os mais conservadores que me desculpem, mas aí não cabe outro termo. Tudo bem, depois de ser abraçada pelo eleito, e ouvir o sistemático "eu te amo". Feliz ou infelizmente, o meu namorado não fuma e é veementemente contra isso; o que é bom pra minha saúde, porque desde de que oficializamos o nosso namoro, os cigarros caíram drasticamente. Sou forçada por ele a não fumar mais, e até que tenho me saído bem nisso. Fumo, pelo menos, um cigarro em uns dois meses. Não o faço para acompanhar nenhuma moda, eu gosto mesmo. Mas espero abolir o cigarro da minha vida um dia; definitivamente. Porém, o que nunca será possível extinguir de mim é a capnolagnia, até porque ela já me acompanha antes de que qualquer cultura pudesse ser imposta à minha maneira de enxergar o mundo e as coisas. Ela está lá, e explode vertiginosa e voluptuosamente dentro das minhas retinas toda vez que presencio um belo homem eliminando fumaça pelas narinas...

6 comentários:

lh disse...

o que vc diz é exatamente o que sinto, desde dos meus 12 ou 13 anos reparo nas mulheres que fumam, ao contrario de vc não fumo,adoro fazer sexo enqnto minha parceira fuma... tudo que vc escreve é como se eu tivesse escrito, assino em baixo...

smokingfetishbrasil disse...

IDEM !! AO COLEGA DE CIMA !! ADORO TRANSAR FUMANDO E CLARO .. MINHA PARCEIRA TAMBÉM !! QUAUQER COISA MEU E-MAIL É SMOKINGFETISHBRASIL@HOTMAIL.COM

Anônimo disse...

Ahhhhh! Achei que EU estivesse sozinho no mundo! :)

Bom saber que existem mulheres que também foram (de alguma maneira inexplicável) "abduzidas" à capnolagnia! :)

Sou suspeito pra falar pois me concientizei aos 13 sobre o que sinto... mas, keep smoking hot, girl! rs

Me mande um e-mail ou adicione no puremadnessman@hotmail.com!

Anônimo disse...

eu amo ver uma mulher linda fumando,acho coisa mais sexy do mundo antes da internet sempre achei estranho pensei ser unico a ter estranho desejo agora sei q nao so tao louco assim.uma pena nao ter uma namorada q realize minhas fantasias

Anônimo disse...

Eu também tenho esse prazer desde adolescente , minhas namoradas nunca fumaram ... Realizei essa fantasia algumas vezes contra a vontade delas , mas depois de uns tempos perdi a vergonha e pedia descaradamente ... E elas toparam , sempre topam . Hoje minha namorada fuma sempre que vamos transar , e na hora do gozo sempre dá uma tragada , me dizendo que isso dá mais prazer . Sempre quis um pouquinho e hoje acabei ganhando mais do que esperava . Tenho muitos vídeos de " smoking fetish " mas nunca pensei em fazer , prazer inenarrável ...

Anônimo disse...

sim, você tem razão quando diz achar que não é a única... dá só uma olhada no meu perfil do orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=2800123885972575488